quarta-feira, 25 de agosto de 2010

Silence

Ouves?
O som final.
Dele viemos,
À ele voltaremos.
Cruel e salvador,
Sádico e carinhoso.
O grito desumano e desalmado,
Sem timbre, nem ritmo.
O pedido de clêmencia,
A expectativa de uma resposta,
O segundo de explosão antes da alegria.
Silêncio.
Aquele que acolhe os apaixonados e sonhadores,
Com uma mão cravada de espinhos.
Desenvolve uma das armas mais perigosas do ser humano:
Sua mente.
Amansa dores dos bêbados amantes,
Instiga o ódio dos vingativos.
O fator que ajuda a equilibrar a balança do caos.
Silêncio.
Mortal, sombrio, frio,
Terminal.

Fallen Archangel

Um comentário: